04/07/20

FENIX PALLETS E A ECONOMIA COLABORATIVA

Juntos somos mais fortes?

Sempre. De tudo que rolou na conversa com o Kauã, empreendedor responsável pela marca Fênix Pallets, a frase que ele mais repetia era: “precisamos nos ajudar. Juntos vamos além, né?”



Com certeza, Kauã!

E sabe o que me choca? Perceber que ainda vemos comentários do tipo: “mas se eu compartilhar meu conhecimento essa pessoa pode ser meu concorrente



Bom, vamos esclarecer isso?

CONHECIMENTO É PARA SER COMPARTILHADO

Se tem algo que essa pandemia está ensinando pra gente, é a força do coletivo. A necessidade de ajudar o próximo. Eu penso assim: Se eu adquiri certo conhecimento é porque alguém me ensinou. Mesmo que eu tenha aprendido na prática, foi vendo alguém fazer ou tirando conclusões a partir da ação de alguém. Sendo assim, por que não permitir que outra pessoa também leve esse conhecimento além? Mais ainda: é maravilhoso quando alguém interessado no seu conteúdo se aproxima. É aquela sensação de troca, sabe? De “nossa, essa pessoa se identificou comigo e com aquilo que eu faço. Quero continuar contribuindo.”

CONCORRÊNCIA É ÓTIMO

A falta de competidores em um dado mercado pode ser vista como algo positivo por alguns empreendedores – ou até mesmo um cenários dos sonhos. Mas esse pensamento não é bom! Muito longe de ser uma coisa boa, a falta de concorrência pode significar um mercado fraco. 


É possível criar um negócio tão inovador que coloque o empreendedor à frente do mercado. Esse é o menos problemático dos cenários e com certeza não tardará para os primeiros concorrentes aparecerem. O empreendedor deve ficar atento aqui, pois ele precisará fazer um grande investimento para educar o seu mercado.
Sim, quando os concorrentes começarem a vir, pegarão um mercado pronto e educado pelo pioneiro. Ninguém disse que seria fácil, certo? E também não parece justo. Por outro lado, os pioneiros tendem a liderar o mercado.

Concorrência é sinônimo de mercado, é sinal de que tem demanda, de que tem gente querendo pagar pelo que você têm para oferecer.


Para se manter vivo, precisa ser competitivo e, para ser competitivo, precisa de concorrência.

Nessa maratona do empreendedorismo sustentável, passaram pelo Re.aproveita pessoas e marcas incríveis das mais diversas áreas. Em como a todos, a busca por práticas sustentáveis e a construção de negócios mais humanos.

E o ensinamento?

Bom, tem espaço para todo mundo.

Vamos juntos?



Por Isabela Rozental